Política de Cookies TICNOLOGIA - Directiva Europeia - EU e-Privacy Directive

Este website utiliza cookies na gestão de autenticações, navegação e outras funcionalidades que lhe disponibilizam uma melhor experiêcncia de utilização. Ao utilizar o nosso website, você aceita que nós coloquemos este tipo de cookies no seu dispositivo.

Visualizar toda a documentação sobre o e-Privacy Directive

Home Notícias Negócios Processo Clínico electrónico da Siemens torna hospital alemão num líder europeu


Hospital_Universitrio_Hamburg-Eppendorf-thumbAtravés de uma solução semelhante que já está instalada em várias unidades de saúde portuguesas, o Hospital Universitário Hamburg-Eppendorf (UKE) é o primeiro hospital da Europa a atingir o nível 7 do prémio EMRAM (Electronic Medical Record Adoption Model), da HIMSS Analytics Europe.

Esta elevada distinção só é passível de ser atribuída a hospitais que apresentem uma elevada maturidade de adopção do processo clínico electrónico, que foi reconhecida por uma equipa auditora internacional.

O processo clínico electrónico dos pacientes do UKE, é baseado nas soluções inovadoras da Siemens Soarian Clinicals e Soarian Health Archive, e foi a principal razão para a atribuição deste prémio. O EMRAM certifica os progressos feitos ao nível da adopção do processo clínico electrónico. Em Fevereiro de 2011 já tinha alcançado o nível 6, sendo que o UKE alcançou agora o nível mais elevado, o sétimo, sendo o primeiro Hospital na Europa a fazê-lo.

Hospital_Universitrio_Hamburg-Eppendorf

Assim desta forma para além de satisfazer os requisitos puramente técnicos de uma operação sem papel, também consegue fazê-lo de forma a optimizar a actividade clínica, garantindo elevada qualidade na prestação de cuidados. Para além de conferirem inúmeras vantagens do ponto de vista administrativo, tornando os processos mais eficientes, as soluções da Siemens permitem a tomada de decisão mais célere e informada, garantindo maior segurança para os pacientes. Um painel internacional, composto por CEOs e gestores de vários hospitais e pela HIMSS Analytics Europe, examinou os processos desde a admissão do paciente até à alta e concluiu que o UKE é um excelente exemplo de como os processos complexos de trabalho podem ser totalmente optimizados através de soluções inovadoras de TI, aumentando substancialmente os ganhos em saúde.

Contudo esta é já uma solução que se encontra em funcionamento em Portugal, em que em Portugal o Soarian Clinicals foi instalado pela primeira vez, em 2006, no Hospital da Luz em Lisboa, sendo a instalação mais recente de final de 2010 no Hospital Professor Doutor Fernando da Fonseca, na Amadora.

Já no Hospital da Luz, onde o Soarian disponibiliza a tecnologia de Healthcare Process Management (Soarian Workflow Engine), estão já implementados os workflows de notificação de resultados de anatomia patológica garantindo que os médicos têm acesso a toda a informação num menor espaço de tempo, activação automática de requisições e prescrições na triagem que garante a redução do tempo de espera dos doentes e ainda o workflow de controlo de infecção que permite a activação automática de diversos protocolos com base em informação obtida aquando da admissão do doente. Brevemente serão também incluídos os workflows de prevenção de úlceras de pressão e prevenção de quedas que permitirão optimizar as acções das equipas de enfermagem de acordo com o risco associado a cada doente.

Bolsas

1 DOW 20,940.51
-40.82 (-0.19%)    
2 S&P 2,384.20
-4.57 (-0.19%)    
3 NASDAQ 6,047.61
-1.33 (-0.02%)    

Online

Temos 64 visitantes em linha