ESOP - Associação de Empresas de Software Open Source PortuguesasA ESOP, Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas, examinou os números de 2009 disponibilizados pela Dir. Geral do Orçamento e chegou à conclusão que a Administração Central do Estado gastou cerca de 160 milhões de Euros em Software, só no ano passado.

De acordo com a ESOP, e numa altura em que são pedidos sacrifícios aos portugueses, e em que se discute no Parlamento o orçamento para 2011, a associação mostra toda a disponibilidade para colaborar com o governo português numa estratégia que permita baixar drasticamente as despesas com software na Administração Pública, através da implementação de software livre, ou por outras palavras, software “open-source”.

Baseando-se nos valores que constam do Catálogo Nacional de Compras Públicas, a ESOP estima que é possível poupar cerca de 50% a 70%, nas aquisições de software do Estado. Números estes que representam uma redução dos custos em software de pelo menos 80 milhões de Euros por ano.

A ESOP dá também o exemplo de outros países europeus que estão já a utilizar software open-source nas suas Administrações Públicas, por forma a cortar nos custos, e aumentar a transparência do desenvolvimento tecnológico da administração.