Política de Cookies TICNOLOGIA - Directiva Europeia - EU e-Privacy Directive

Este website utiliza cookies na gestão de autenticações, navegação e outras funcionalidades que lhe disponibilizam uma melhor experiêcncia de utilização. Ao utilizar o nosso website, você aceita que nós coloquemos este tipo de cookies no seu dispositivo.

Visualizar toda a documentação sobre o e-Privacy Directive

Home Notícias Entrevista com Paulo Trezentos, o Sr. Linux Caixa Mágica


Paulo-Trezentos

No âmbito da nossa parceria de divulgação do Evento Linux 2010, fomos conhecer melhor um dos responsáveis pelo maior encontro nacional de tecnologia aberta, o “Guru” do Linux em Portugal, Paulo Trezentos, fundador do Linux Caixa Mágica.



paulotrezentos

Paulo Trezentos (nascido a 27 de Outubro de 1976) dá aulas de Arquitecturas de Computadores e Sistemas Operativos no ISCTE, é investigador na ADETTI, um centro de investigação do ISCTE, e é responsável pela criação do Linux Caixa Mágica, a principal distribuição Linux portuguesa. É também autor de várias publicações, cronista e membro da HICOD2000 (departamento de protecção de imagens da ESA).



caixamagicaSoft

O Linux Caixa Mágica nasceu em Outubro de 2000 com a atribuição do Prémio Milénio Expresso 2000 a 3 investigadores da ADETTI (Daniel Neves, José Guimarães e Paulo Trezentos). Como centro associado do ISCTE sem fins lucrativos, a ADETTI compreende várias linhas de investigação e desenvolvimento. A Caixa Mágica foi desde o início inserida na linha de Redes e Segurança da Informação.

Em 2004 foi necessário reestruturar toda o enquadramento em função do crescimento da equipa, das soluções propostas e dos modelos adoptados. Foi então realizado um spin-off da ADETTI, criando-se uma empresa designada por "Caixa Mágica Software". No âmbito desse spin-off foi celebrado um acordo em que a ADETTI fica responsável pelo desenvolvimento e inovação de alguns dos produtos Caixa Mágica.

 

 

Entrevista com Paulo Trezentos

Ticnologia: Quando surge no Paulo este “bichinho” pelo Linux?

Paulo Trezentos: Em 1995 surge nas universidades, e no nosso caso no ISCTE em particular, o acesso a uma nova realidade, a Internet.
O Linux estava a ganhar força e foi um dos projectos Open Source que desde logo nos envolveu.
Tanto como utilizadores, como contribuidores.

 

TIC: “Linux Caixa Mágica” é sem dúvida a frase mais associada ao Paulo Trezentos. Como e quando nasce este Projecto?

PT: Em 2000, eu próprio, Daniel Neves e José Guimarães, concorremos ao prémio Milénio do Jornal Expresso / Central de Cervejas e o Júri decidiu pela nossa ideia que consistia numa distribuição de Linux portuguesa fácil de utilizar.
Ganhámos e desde então temos perseguido essa ideia.

 

TIC: Quando irá o Linux Caixa Mágica atravessar fronteiras e tornar-se um Projecto Mundial?

PT: Temos trabalhado com o governo de S.Tomé e Principe na customização do Open Office e temos tido outros contactos fora de Portugal.
A internacionalização está nos nossos planos mas também temos uma série de desafios em Portugal onde queremos crescer.

 

TIC: As Empresas e Organismos Públicos em Portugal já utilizam muito o Linux Caixa Mágica, ou ainda se deparam com muitas dificuldades em convencer os empresários e decisores a apostar nestas soluções?

PT: O Linux Caixa Mágica é um dos produtos que tem tido bastante receptividade mas temos outras ofertas.
Para além de consultoria nas várias área de desenvolvimento em tecnologias Open Source, temos vindo a trabalhar bastante com clientes em Android entre outras áreas.

 

TIC: Pensa que este momento de crise económica que atravessamos, pode ser uma boa oportunidade para as empresas apostarem no software livre, como forma de cortar em custos de licenciamento?

PT: Sem dúvida.
A crise é sempre uma boa oportunidade para as empresas reverem os seus investimentos, seja o driver o custo, seja a maximização do impacto.
Temos sentido uma crescente sensibilidade das empresas para estes factores.

 

TIC: O Governo Português tem ajudado a promover o software livre nos organismos públicos e empresas, ou ainda existem faltas de apoio nesse sentido?

PT: Alguns ministérios têm tido muita sensibilidade e outros menos. No caso do Ministério de Obras Publicas e do Ministério de Educação tem havido bastante sensibilidade para o valor acrescentado do software open source para a causa pública.
Em resumo, não há uma política top-down mas existe um crescente interesse e utilização.

 

Se deseja conhecer pessoalmente o Paulo Trezentos, não perca o Evento Linux 2010, já no próximo dia 30 de Setembro de 2010.

Online

Temos 135 visitantes em linha