Política de Cookies TICNOLOGIA - Directiva Europeia - EU e-Privacy Directive

Este website utiliza cookies na gestão de autenticações, navegação e outras funcionalidades que lhe disponibilizam uma melhor experiêcncia de utilização. Ao utilizar o nosso website, você aceita que nós coloquemos este tipo de cookies no seu dispositivo.

Visualizar toda a documentação sobre o e-Privacy Directive

Home Notícias Entrevista a Pedro Castro - Country Manager da CPP Portugal


Pedro_Osorio_de_Castro_CPP-thumbNuma altura em que a segurança dos nossos dados e cartões bancários é todos os dias posta à prova, decidimos entrevistar Pedro Osório de Castro, o Country Manager da CPP para o nosso país.

CPP_cardsTrata-se de uma empresa especializada em life assistance e que disponibiliza seguros de proteção de cartões a mais de um milhão de famílias na Península Ibérica, integra no seu portfólio europeu serviços de proteção de documentação/carteiras, identidade e dados.

Através do cumprimento das normas Data Security Standards (DSS) e Payment Card Industry (PCI), a CPP garante a máxima segurança no manuseamento dos dados de cartões dos seus clientes. Face à atualidade do tema, fomos entrevistar Pedro Castro, o CM da CPP.

Pedro Osório de Castro da CPP

 

- Como surgiu a CPP – Card Protection Plan? 

A CPP é uma multinacional inglesa especializada em seguros e serviços de protecção e assistência que surgiu há cerca de 30 anos para solucionar os inconvenientes que aparecem quando sofremos perda ou roubo de cartão bancário. Isto ocorre normalmente quando perdemos ou nos roubam a carteira ou o cartão, e portanto, as nossas soluções estão desenhadas para que as pessoas não se tenham que se preocupar com os problemas decorrentes, sendo que 30 anos depois, já protegemos mais de 11 Milhões de clientes em todo o mundo.

 

- Quando é que a CPP chegou ao nosso país?

A CPP chegou a Portugal no ano 2000 com o objectivo de oferecer serviços de protecção contra o roubo e perda de cartões de crédito e débito. Encontramo-nos a crescer, e esperamos, num futuro próximo alargar o leque de serviços disponíveis em Portugal.

 

- E como é que o Pedro Osório de Castro chega à CPP? 

Cheguei à CPP no ano de 2008 após ter colaborado com a ALD Automotive e Millennium BCP. Quando comecei a colaborar com a CPP fui responsável pela gestão da equipa, concretização de novas parcerias, sendo que, em 2009 fui colocado como Country Manager sendo responsável pela entrada da empresa no mercado bancário português através de parcerias com entidades chave.           

- No que consistem os vossos serviços e produtos?

Traduzido como seguros de assistência, os nossos produtos e serviços, estão desenhados para simplificar a nossa vida diária. O serviço de protecção de carteiras da CPP é líder na Europa e o seu objectivo passa por resolver todos os problemas derivados da perda ou roubo de cartões, independentemente da entidade, e sem limite de objectos. Permite ao segurado comunicar a perda ou roubo de cartões (crédito, débito, identificação ou débito) com uma chamada de qualquer lugar do mundo. A CPP proporciona-lhe serviços distintos para lhe dar assistência, tais como o cancelamento e reposição de cartões, seguro de protecção contra fraude, reposição de documentação, valores e chaves, asssim como a notificação de roubo ou perda das mesmas. Assim, em caso de roubo ou perda, a CPP cobre até 90€ para reposição dos documentos de identidade (passaporte, carta de condução, BI/Cartão do Cidadão, etc.). Em Portugal pretendemos alargar a nossa oferta no futuro próximo, uma vez que em 2011 registámos um crescimento, e pretendemos assim alargar a nossa oferta e leque de serviços para que possamos oferecer aos portugueses melhor segurança neste género de serviços.

- Porque deve um utilizador de Cartão de Crédito proteger os seus cartões? 

A principal razão pela qual deve proteger o seu cartão é quando lhe roubam o seu cartão ou carteira começa um processo de stress e desassossego provocado pelo facto de alguém possuir os seus documentos e poder fazer pagamentos ou contrair créditos em seu nome. Com a CPP pode ficar descansado porque com uma chamada todos os potenciais problemas ficam resolvidos. O cartão de crédito é um objecto muito valioso que temos nas nossas mãos, mas que muitas vezes, nem nos apercebemos da sua importância. Assim sendo, o cartão de crédito, é também uma porta de entrada para conhecimento dos nossos movimentos bancários, do nosso histórico de contas e outro tipo de informações críticas sobre nós.      

- Fica caro proteger um cartão? 

Não. A protecção de um cartão, de crédito ou débito, depende da modalidade que pretende adquirir. As modalidades de protecção variam entre os 25€ e os 77,5€/ano. O objectivo é oferecer aos portugueses total protecção contra o roubo e fraude derivada da perda/roubo do seu cartão de crédito ou débito. Relativamente ao preço, tudo o que nos possa proteger de crimes como roubo/burla/fraude, torna o preço pouco importante uma vez que os prejuízos são sempre superiores ao valor mensal ou anual que se tem de pagar.      

- Qual tem sido a vossa taxa de crescimento no nosso mercado? 

Relativamente à taxa de crescimento no mercado português, é importante mencionar, que para 2011 ainda não temos dados fechados. Temos vindo a crescer no mercado português, e estamos inclusive, a ponderar o alargamento da oferta dos nossos serviços em território nacional. É importante mencionar que este facto se deve à maior sensibilização dos portugueses para os perigos que a perda/roubo de uma carteira lhes podem causar e que vão desde a burla/fraude até ao roubo de identidade.           

- E em termos internacionais?

A CPP gere anualmente perto de 16 Milhões de Chamadas telefónicas por ano em todo o mundo. Colabora com mais de 200 parceiros de negócio em todo o mundo, principalmente da área financeira como HSBC, Santander, Citibank, Barclays ou BBVA. A CPP actua também em outras áreas de negócio como as telecoms Everything Everywhere ou a Samsung e de grande distribuição como o Marks & Spencer ou o carrefour. O Grupo CPP facturou mais de 378 Milhões em 2010 que reflecte um crescimento superior a 12% relativamente a 2009 e tem um benefício neto de mais de 36 Milhões de Euros, cerca de 31% superior em relação a 2009.. A nível internacional o crescimento tem sido significativo e sustentado e que se reflecte na liderança de mercado a nível mundial bem como o facto de termos mais 15 Milhões de clientes protegidos no âmbito dos cartões de crédito ou débito, protecção contra roubo de identidade e protecção de gadgets.

 

- Os portugueses estão consciencializados para os novos perigos relativos ao roubo de dados privados? 

Cada vez mais os portugueses estão sensibilizados para os perigos relativos ao roubo de dados. Temos vindo a registar um aumento de adesões devido ao aumento do conhecimento dos portugueses sobre o que é roubo de identidade, os perigos que corremos quando nos roubam a identidade e todas as questões relacionadas com os crimes de roubo, burla e/ou fraude com os nossos cartões de crédito e débito.         

- Tem sido fácil comercializar os vossos serviços no nosso país, uma vez que ainda não existe uma preocupação por parte dos utilizadores deste tipo de formas de pagamento eletrónico? 

A comercialização de seguros nunca é, nem foi, algo fácil de fazer. Contudo é essa dificuldade que nos motiva a continuarmo-nos a esforçar no sentido de obter resultados. O ano de 2012 vai ser importante uma vez que é um ano de mudança devido aos perigos do roubo e perda de carteira ou dos cartões. O empobrecimento genérico da população portuguesa, por entre várias razões, podem estar o aumento do desemprego e a perda de poder de compra, e é por isso importante oferecer serviços que permitam que os portugueses possam reduzir as despesas desnecessárias como um crime de roubo ou fraude com o cartão de crédito para no final do mês conseguirem poupar.          

- No panorama internacional, mais concretamente nos últimos tempos, temos assistido ao crescendo do roubo de dados privados de utilizadores, como o caso da PlayStation Network, por exemplo. Esta é uma tendência a agravar-se ou as empresas estão a adotar cada vez mais medidas preventivas nesse sentido?

Actualmente, no panorama internacional, tem havido fortes investidas por parte de ladrões de identidade. É importante mencionar que os ataques online têm sido frequentes no último ano e é essencial que os portugueses estejam atentos aos seus movimentos bancários, ao nível de cartões e extractos. Com a evolução das tecnologias a tendência é para aumentar uma vez que a partir do momento em que o número de utilizadores aumenta, a evolução é semelhante ao nível dos perigos que corremos. Para além disso, a CPP está vinculada às regras do PCI / DSS, aplicável ao manuseamento e armazenamento de dados de cartões, garantindo a sua absoluta segurança.

 

É importante mencionar que os portugueses estão sujeitos ao aumento dos roubos e fraudes online e a CPP, enquanto líder mundial em seguros de pequenos objectos, pretende oferecer os seus conhecimentos aos seus clientes e potenciais clientes deixando alguns importantes conselhos para que utilizem a internet de uma forma mais regulada:

- Assegure-se que não perde o seu cartão de vista em nenhum momento;

- Crie uma lista de números de cartões, datas de validade e contactos do banco e guarde essa lista num local seguro. Isto pode ser-lhe útil se perder ou lhe roubarem um cartão e precisar de o bloquear;

- Assegure-se de que sabe sempre onde tem guardados os seus documentos de identificação. Os documentos que usa menos podem ser colocados num local seguro e fechado;

- Mantenha os objectos pessoais à sua vista, especialmente em lugares com grandes aglomerados populacionais;

- Não deixe a carteira nem telemóvel à vista em locais públicos;

- Quando o seu cartão passar do prazo corte-o em quatro e deite-o ao lixo;

- Quando for de viajem não peça a ninguém que lhe veja a correspondência, a menos que, seja alguém da sua extrema confiança;

- Em caso de pagamentos online, apenas os efectue, em sites HTTPS ou VerySign Trusted;

- Nunca dê acesso aos seus códigos de cartões ou números de cartões de crédito em chats;

- Controle sempre os seus extractos bancários;

- Dê atenção às configurações de segurança e privacidade nas redes sociais e use-as para controlar melhor quem tem acesso à informação do seu perfil.


- Por fim, a CPP prevê lançar algum produto novo este ano?

A nível do lançamento de produtos existe essa possibilidade dado que nos encontramos a crescer no mercado nacional, contudo, ainda não está nada definido pelo que em breve certamente teremos novidades nesta matéria.

 

O Ticnologia agradece à CPP e ao seu Country Manager, Pedro Osório de Castro, pela disponibilidade para nos ceder esta entrevista.

Online

Temos 179 visitantes em linha